Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Projetos de Pesquisa > Uncategorised > Literatura e a construção de sentidos acerca da pandemia causada pela Covid-19
Início do conteúdo da página

Literatura e a construção de sentidos acerca da pandemia causada pela Covid-19

Publicado: Quinta, 01 de Julho de 2021, 09h42 | Última atualização em Quinta, 01 de Julho de 2021, 09h42 | Acessos: 493

O projeto de iniciação científica intitulado “Literatura e a construção de sentidos acerca da pandemia causada pela Covid-19” desenvolveu, no segundo semestre de 2020, uma pesquisa documental cujo objetivo foi compreender de que modo se constroem os sentidos da pandemia causada pela Covid-19 em textos literários publicados por escritores/as brasileiros/as entre janeiro e agosto de 2020. Com a orientação do Prof. Dr. Irando Alves Martins Neto e da Profa. Dra. Gabriela Alias Rios, os bolsistas Gabriel de Sousa e Silva e Kaylany Drieli Pereira dos Santos identificaram 114 textos literários, publicados de janeiro a agosto de 2020, de diferentes gêneros: poema, conto, crônica, cordel e romance. Tais textos abordam dezenas de subtemas, organizados pelos bolsistas em cinco categorias temáticas: “reinvenção do cotidiano”, “relações (humanas)”, “política”, “saúde mental/física/emocional” e “fé”. A partir dessa categorização, os dados foram delimitados e os estudantes analisaram, embasados na Semântica Argumentativa (KOCH, 2000), todas as 26 crônicas pertencentes à categoria temática “reinvenção do cotidiano”. Os resultados apontam diversas perspectivas sobre a “reinvenção do cotidiano” durante a pandemia. Há casos, por exemplo, de crônicas que relatam formas de adaptação similares com as exigências do mundo capitalista e moderno. Nesse cenário, personagens afetados pelo tédio buscam, a todo custo, ocupações que completem a falta da vida urbana: ônibus lotados, ruas cheias, agenda esgotada. Em outros casos, a falta da “velha rotina” rompe com a limitação da saudade e encontra nas “coisas simples do cotidiano” uma nova forma de ver e sentir o mundo. Em outras crônicas, a “reinvenção do cotidiano” coincide com o status quo e apenas intensifica relações de poder há muito presentes: a mulher em home office, por exemplo, denuncia a figura da mulher que é muitas vezes socialmente avaliada como única responsável pelos afazeres domésticos.

Orientadores: Prof. Dr. Irando Alves Martins Neto e Profa. Dra. Gabriela Alias Rios

Bolsistas: Gabriel de Sousa e Silva e Kaylany Drieli Pereira dos Santos

Fim do conteúdo da página